domingo, 7 de julho de 2013

O mal se renova.

Os homens do poder sabem manipular para chegar onde querem não é? Para receberem o salário que quiserem e assim comprarem o que quiserem, até mesmo outras pessoas e votos. A corrupção começa assim: com muita ganância e egoísmo. Uma penca de impostos para cá e para lá. Direitos e leis esquecidas. Muitos projetos deixados para depois, e então esquecidos. Muito roubo bem esquematizado, muitas desculpas como "é pela proteção da população" quando quem mais de beneficia é o próprio governo. Como que até alguns dias atrás a corrupção não era crime e qualquer um com a ficha suja entrava no Palácio do Planalto como deputado ou governador? Eu fico muito orgulhosa com os protestos, porque não é só em uma cidade, é em todas as capitais e em inúmeras cidades!! E já que o povo diz não a corrupção, não é a presidenta que vai dizer o contrário. É assim que funciona o nosso país, o povo precisa gritar, se revoltar e sair na rua para conseguir o que quiser e para que a nossa nação melhore. O povo brasileiro consegue o que quiser quando quer. E está aí maravilhosas mudanças. Muitas cidades estão mudando de prefeitos graças a suas fichas sujas. E já estou vendo outros corruptos serem presos. Só que a corrupção ainda não vai acabar. A corrupção se renova, ganha novos líderes e novas formas de atuar. Ainda vai demorar muito tempo para que o nosso governo seje limpo e honesto.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Da minha irmã para os meus 15:

Uauuuu... que dia especial!!!
E eu que pensei que seria a única dos irmãos a comemorar como princesa meus 15 anos. Aí meu pai teve outra menina: chamaram de Daiane Caroline, puxa! Eu nem sabia bem como reagir a este acontecimento, então logo depois veio a Taisa Priscila, mas este é um assunto para daqui alguns anos.
Então o tempo foi passando, a princesa Dai foi crescendo, eu fui conhecendo-a e vendo a criatura tão meiga, inocente e tímida que ela é, entre tantas outras qualidades. E aí, não me importei de não ser mais a única princesa da família. Agora éramos três princesas!! Isso sim é um acontecimento!
E eu sempre a “mana”, com o apoio e carinho de minha “boadrasta” tão querida, nossa amizade se fortaleceu e nosso amor de irmãs floresceu, e digo mais, meias-irmãs não podemos dizer que somos, porque nos amamos tanto que somos irmãs por inteiro.
Vejo nela hoje uma quase adulta, cheia de opiniões, sensível, inteligente, amorosa, uma excelente amiga, preocupada com ser melhor, com viver melhor, com aprender com os outros e não cometer erros desnecessários.
E mais: uma poetiza incrível!
Será que teremos uma escritora na família?
Princesa Dai, hoje pode parecer somente uma noite, mas é muito mais que isso: hoje celebramos a vida! A tua vida! A tua transição entre meninice e a vida adulta; mas atenção! Ser adulta não é fácil não, mas humilde, atenta e interessada como você é, vais tirar de letra todos os obstáculos que possam surgir.
Eu e tenho certeza que posso falar por todos nossos irmãos: Alexandre, Leandro e Cristiano e pela maninha Priscila, e é claro todos os demais da família Tanski e seus companheiros e companheiras desejamos muitas felicidades, muita luz, saúde e inspiração, para sempre viver a vida intensamente, com muita verdade e correndo atrás de teus sonhos!!
Sonhos esses, que por Deus e por nossa vontade, se realizarão com certeza!
Conta comigo sempre, sempre!!
Te amo muito!!!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Grande noite.


Hoje, fazendo duas semanas depois do acontecimento da minha tão esperada por mim: Festa de Quinze anos. Fiquei com uma grande vontade de escrever sobre os meus sentimentos e instantes daquele final de semana que tanto foi especial para mim. Sabe como é a sensação de ver toda grande e uma parte da sua família reunida na sua casa, se arrumando, alegres, conversando e aguardando que chegue o horário da sua festa? E a sensação de acordar depois da tão maravilhosa festa, e ver metade dormindo e outra acordada já preparando o almoço? É incrível. Então a parte da festa, quando eu ouço a minha irmã a qual ia ser a roteirista, avisando de que a “Aniversariante” logo entraria, então pedindo silêncio, e logo começa a tocar a música que eu escolhi e achei perfeita para aquele momento um dia antes. Então o nervosismo. Meu sorriso de orelha a orelha. Pernas bambas. Todos os meus amigos e familiares batendo palmas pois EU estava fazendo apenas quinze aninhos. Eu vi então o quanto minha pequena festa estava linda, com os meus queridos convidados que também sorriam por me ver naquele momento, e estar nele. Outras que não pensavam isso, mas sim que "elas" não teriam esse momento, de ter a sua festa e gastar dinheiro com ela. Pois eu sei. Quem invejou não pensou na sensação maravilhosa e naqueles instantes os quais eternizaram devagarinho na minha mente, e sim nas coisas fúteis como nas pessoas que queriam ir apenas para dançar, beber e beijar, mas elas não pensam nesse “apenas”, e sim na popularidade fútil. Também nas conversas alheias sobre você, que tem muito depois de um acontecimento como este. Mas eu apenas pensei nisso agora, prometi a mim mesma não pensar em nada que fosse negativo. Aquela noite era só minha, a qual queria muito lembrar depois de anos, como a noite mais feliz da minha vida antes da minha formatura.